Perguntas e respostas sobre hipertensão arterial

hipertensão

A hipertensão arterial, conhecida popularmente como pressão alta, é uma doença crônica que necessita de atenção, pois o problema está associado a diversas complicações cardiovasculares. A doença se caracteriza pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias e costuma ter valores que ultrapassam os 140/90 mmHg (ou 14 por 9).

Dados do Ministério da Saúde indicam que no Brasil cerca de 35% da população adulta é hipertensa e, destes, metade não sabe deste diagnóstico. Um dos desafios é a ausência de sintomas, o que dificulta a detecção da doença.

Hoje vamos falar sobre as principais perguntas ouvidas no consultório quando falamos de hipertensão com os pacientes:

– Reduzir o consumo de sal ao cozinhar é o suficiente para controlar a hipertensão?

Reduzir o consumo de sal é muito importante para quem tem problemas de pressão alta, mas não é o suficiente. Outros hábitos como o controle do peso, a prática de atividade física regular e o uso de medicamentos prescritos são essenciais.

Também é importante estar atento para outros aspectos da alimentação. O consumo de sal não está restrito ao sal de cozinha, refinado, que usamos como tempero. Existem grandes variedades de alimentos, especialmente os industrializados, que possuem grandes quantidades de sódio, que prejudica a hipertensão.

O sódio presente no sal retém maior quantidade de líquido e isso faz com que o volume de fluidos nos vasos sanguíneos aumente. Dessa forma, os vasos sofrem maior pressão. 

Olhar atentamente os rótulos para verificar a quantidade de sódio e consumir pouco ou nada destes alimentos também faz parte da dieta dos pacientes com hipertensão.

– Minha pressão está controlada. Posso parar de tomar o remédio? 

Primeiro vale ressaltar que nenhum paciente deve interromper o tratamento por conta própria. No caso da hipertensão, não é diferente. A pressão está controlada justamente pelo efeito do remédio. Se você parar de tomar, ela voltará a subir.

A hipertensão é uma doença crônica que pode ser controlada com o tratamento correto. Por isso é importante manter o uso dos medicamentos conforme a prescrição médica.

– Não tenho sintomas, posso ter hipertensão?

Sim. A hipertensão geralmente é silenciosa e não causa sinais perceptíveis. Por isso, é importante realizar a aferição da pressão sempre que possível, acompanhando junto ao médico possíveis oscilações.

– A mudança de estilo de vida pode controlar a minha hipertensão?

Adotar um estilo de vida mais saudável auxilia na prevenção da hipertensão, com ações como alimentar-se bem ou fazer reeducação alimentar, fazer exercícios físicos regularmente, evitar bebidas alcoólicas, não fumar e evitar o estresse.

Em alguns casos, uma pessoa que toma remédios pode conseguir reduzir a dosagem ou até suspender a medicação com a adoção de um novo estilo de vida. Entretanto, tudo deve ser acompanhado por um médico, que poderá monitorar e avaliar os medicamentos.

Atenção

Segundo o Ministério da Saúde, a HAS (Hipertensão Arterial Sistêmica) é responsável por pelo menos 40% das mortes por AVC, 25% das mortes por doença arterial coronariana e 50% dos casos de insuficiência renal terminal, quando combinada à diabetes. Não subestime a doença nem negligencie o seu tratamento. Realize seu check-up cardiológico conforme a orientação de seu médico cardiologista.

Sobre o Doutor Coração

Doutor Coração é um serviço que reúne os melhores especialistas da área cardiológica em Porto Alegre.
Localizado no Hospital São Francisco da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre e coordenado pelo Dr. Fernando Lucchese, este é um centro de referência no país, com serviços pioneiros e tecnologia de ponta para tratamentos de alta complexidade. Para mais informações, entre em contato pelo telefone (51) 3214.8100.

As informações neste site possuem caráter informativo e não substituem a consulta com um médico.

Referências:
Ministério da Saúde
Sociedade Brasileira de Cardiologia
Departamento de Hipertensão Arterial da Sociedade Brasileira de Cardiologia (DHA-SBC)
Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH)

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on print
Print