Diminuir letra Aumentar letra
PRODUÇÃO CIENTÍFICA

Valva Aórtica Quadricúspide com Malposição no Óstio Coronariano Direito
P. R. Prates, F. A. Lucchese, R. A. K. Kalil, P. Azambuja, V. Bertoletti, I. A. Nesralla

Valva aórtica quadricúspide é uma má formação infreqüentemente relatada na literatura médica. Raramente é essa anomalia mostrada pela aortografia.

O caso de uma paciente de 47 anos, com valva aórtica quadricúspide insuficiente e anomalia de posição do óstio coronariano direito que teve correção cirúrgica por substituição da valva aórtica.


Entre as mais comuns más formações envolvendo o coração e grandes vasos estão as alterações das valvas aórtica e pulmonar. A mais freqüente delas é a valva aórtica bicúspide, que ocorre em cerca de 2% da população em geral. Valva aórtica unicúspide é também uma má formação encontrada com relativa freqüência. No entanto, a valva
aórtica quadricúspide é uma má formação rara, ocorrendo, segundo Simonds , em menos de 0,008% da população em geral.


Valva aórtica bicúspide e unicúspide têm recebido atenção de diversos autores, o mesmo não acontecendo com a valva aórtica quadricúspide, só havendo relato de 14 casos dessa patologia na literatura médica até o ano de 1973.


Em 1969, Robicsek e cols. relataram o caso de um paciente com valva aórtica quadricúspide e anomalia de posição do óstio coronariano direito que teve o diagnóstico feito durante a cirurgia de substituição valvar.


Relato de Caso


Paciente de 47 anos, feminina, hospitalizada com queixas de dispnéia e dor precordial. A história pregressa mostrava surto de febre reumática aos 25 anos. Aos 36 anos, começou a apresentar dispnéia e palpitações aos esforços, procurando então tratamento médico, sendo feito o diagnóstico de “valvopatia aórtica”. Desde então houve acentuação dos sintomas, relatando, antes da hospitalização, um episódio de forte dor precordial e tontura, com perda momentânea da visão.


Ao exame físico, a aorta era palpável na fúrcula, pulsos palpáveis e em “martelo d’água”; sopro sistólico de ejeção sem barreira, finalizando antes de B2; sopro diastólico tipo regurgitação, mais audível em áreas aórtica acessória e mitral. A radiografia de tórax mostrou coração de volume normal e aorta torácica alongada. Eletrocardiograma revelou crescimento ventricular esquerdo e alterações mistas da repolarização ventricular. O vectocardiograma foi interpretado como mostrando crescimento ventricular esquerdo, com redução dos vetores septais e acentuadas alterações isquêmicas em região ântero-septal.


Summary


Quadricuspid aortic valve is an infrequently reported anomaly. Is is rarely demonstrated by aortography. The case of a 47-year-old woman with an incompetent quadricuspid aortic valve and displacement of the right coronary orifice corrected surgically by aortic valve replacement is presented.


Arq. Bras. Cardiol. 30/5 369 371 - Outubro 1977


Para ler o artigo completo, clique no botão download PDF, no canto direito superior  desta página.

Veja mais PRODUÇÃO CIENTÍFICA:
  • Contatos
  • Hospital São Francisco
    Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre
  • Para
    Sistema Único de Saúde:

    (51) 32148292
  • Para
    Convênios e Particulares:

    (51) 32148119
    (51) 32271609
    (51) 32271604
  • Cardiologia Pediátrica:
    (51) 32148069 (Fone/Fax)
    hork@santacasa.tche.br
  • Direção Médica:
    (51) 32253019 (Fone/Fax)
    (51) 32148209
    lucchese@santacasa.tche.br
Copyright © - Doutor Coração - Clínica e Cirurgia do Coração - 2012 - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:
Gustavo Appel - Web Solutions 170web - Sistemas