Diminuir letra Aumentar letra
PRODUÇÃO CIENTÍFICA

Redução do infarto agudo experimental pela nifedipina
João Ricardo M. Sant’Anna, Fernando A. Lucchese, Elisabete C. Mattos, Edgar M. Wagner, Rubem Rodrigues

Os efeitos terapêuticos dos antagonistas do cálcio, entre os quais se classifica a nifedipina, devem-se à redução da demanda de oxigênio pelo miocárdio, aumento do suprimento de oxigênio ao coração e melhora do trabalho cardíaco pela redução da resistência vascular periférica. Esses efeitos permitem inferir a ação protetora na isquemia aguda do miocárdio, que os autores tentaram quantificar em cães através do “mapeamento” eletrocardiográfico epicárdico. O número de pontos em que o desnivelamento do segmento ST excedeu 2 mV ( nST) e a elevação do segmento ST médio (STm) foram utilizados como indicadores da extensão e intensidade da isquemia miocárdica.


A utilização de 30 μg/kg de nifedipina resultou em redução significativa do nST e do STm durante um período de 15 minutos de isquemia, comparado a um período controle. A freqüência cardíaca e a pressão arterial média não sofreram alterações significativas pelo tratamento com a nifedipina.


Foi demonstrado o efeito da nifedipina na redução da isquemia miocárdica experimental e são apresentados os mecanismos responsáveis, dentre os quais se destaca a ação inotrópica negativa do medicamento.


O aparecimento de choque cardiogênico, após um ou mais episódios de infarto agudo do miocárdio, usualmente deve-se ao comprometimento funcional de significativa proporção de músculo cardíaco pela isquemia. Como a isquemia representa o desequilíbrio entre a disponibilidade e o consumo de oxigênio (02) pelo miocárdio, supõe-se que intervenções capazes de aumentar esse quociente reduzam a extensão e a severidade da injúria isquêmica e, conseqüentemente, a quantidade de tecido isquêmico dela resultante.O aparecimento de choque cardiogênico ficaria, assim, retardado.

 

Entre as drogas capazes de diminuir o consumo de O2 pelo miocárdio estão os antagonistas do cálcio6, por força da redução da contratilidade cardíaca. Outros mecanismos, possivelmente, estão também envolvidos.

 

Evidências experimentais indicam uma ação capaz de aumentar a tolerância miocárdica à hipóxia10 e de reduzir a intensidade e extensão da isquemia miocárdica.

 

No sentido de definir a ação de um antagonista do cálcio,
a nifedipina, sobre a isquemia aguda do miocárdio, utilizamos derivações epicárdicas em cães submetidos a infarto agudo experimental.


Trabalho realizado no Laboratório Experimental da Unidade de Pesquisa. Instituto de Cardiologia do Rio Grande do Sul. Fundação Universitária de Cardiologia.

 

Arq. Bras. Cardiol. 34/3 197-201. Março,1980

 

Para ler o artigo completo, clique no botão download PDF, no canto direito superior  desta página.

Veja mais PRODUÇÃO CIENTÍFICA:
  • Contatos
  • Hospital São Francisco
    Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre
  • Para
    Sistema Único de Saúde:

    (51) 32148292
  • Para
    Convênios e Particulares:

    (51) 32148119
    (51) 32271609
    (51) 32271604
  • Cardiologia Pediátrica:
    (51) 32148069 (Fone/Fax)
    hork@santacasa.tche.br
  • Direção Médica:
    (51) 32253019 (Fone/Fax)
    (51) 32148209
    lucchese@santacasa.tche.br
Copyright © - Doutor Coração - Clínica e Cirurgia do Coração - 2012 - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:
Gustavo Appel - Web Solutions 170web - Sistemas