Em nenhuma hipótese as orientações e dados divulgados devem substituir aquelas recomendadas individualmente pelo seu médico assistente.
Diminuir letra Aumentar letra
INFORMAÇÕES SOBRE O SEU CORAÇÃO

Baixa tolerância - Níveis de Colesterol
Dr. Paulo Ernesto Leães

 

A Sociedade Brasileira de Cardiologia não considera mais a taxa de colesterol total de 200 mg/dl como um parâmetro aceitável em indivíduos que apresentam médio risco para eventos cardiovasculares. A nova diretriz recomenda a redução para no mínimo 160 mg/dl em indivíduos sedentários, fumantes, com índice de massa corporal acima de 25 kg/m2, ou com hipertensão arterial e mais de 50 anos.

 

Estudos clínicos recentes revelaram que valores menores que as concentrações anteriormente aceitas diminuíram a probabilidade de um infarto, por exemplo. Dados da American Heart Association publicados em 2004 reforçaram tal evidência ao revelar que a cada alteração de 30 mg/dl na concentração de LDL o risco relativo para doença cardiovascular é alterado, proporcionalmente, em 30%.

 

A IV Diretriz Brasileira sobre Dislipidemia e Prevenção de Aterosclerose, publicada pela Sociedade Brasileira de Cardiologia em abril de 2007, estratificou, de acordo com o número ou o tipo de fatores de risco, três grupos de pacientes para o tratamento da hipercolesterolemia: de alto, médio e baixo risco.

 

Os de alto risco são aqueles que apresentam manifestação clínica de doença cardiovascular (infarto do miocárdio ou AVC), têm ponte de safena ou angioplastia, sofrem de doença vascular periférica ou diabetes. Enquadram-se ainda nessa categoria os indivíduos portadores de fatores de risco que, se somados, elevam em mais de 20% as chances de ocorrência de um evento coronariano em dez anos, segundo o Escore de Risco de Framingham (ERF). Para esse grupo, a meta de LDL-colesterol deve ser menor do que 70 mg/dl.  

 

O grupo de pessoas de médio risco, aquelas com até dois fatores de risco, corresponde a cerca de 40% da população. Para esses pacientes, as diretrizes indicam a meta do LDL menor do que 130 mg/dl, mas sugerem ao médico perseguir um patamar ainda inferior - abaixo de 100 mg/dl -, se o paciente tiver agravantes de risco. Para a população de baixo risco, enfim, a meta de LDL é de 160 mg/dl.