Diminuir letra Aumentar letra
NOTÍCIAS

16/01/2019
Segundo estudo, adoçante não emagrece e não melhora a saúde

adocDulla.jpg

Crédito da imagem: Dulla

Realizada na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, a conclusão é resultado de uma análise de 50 pesquisas sobre os efeitos de adoçantes e indica que não há diferenças significativas entre as pessoas que consomem adoçantes e as que não usam, tanto em benefícios quanto em prejuízos à saúde.

Publicado no periódico BMJ, o levantamento considerou pesquisas que se dedicaram a compreender a ação de adoçantes na saúde bucal, doenças renais e cardiovasculares, câncer, níveis de açúcar no sangue, comportamento, humor, peso e índice de massa corporal (IMC) em adultos e crianças. 

As evidências de que o uso de adoçantes ajudaria a reduzir o IMC e o açúcar no sangue foram consideradas pouco convincentes pelos pesquisadores, inclusive para pessoas obesas e com sobrepeso. Nas crianças, a ligeira redução no ganho de peso não foi suficiente para afetar o IMC. 

Os responsáveis pela pesquisa não encontraram evidências de efeitos colaterais ou eventos adversos decorrentes do uso de adoçantes, mas ressaltam que são necessários estudos de seguimento mais longo, capazes de avaliar com profundidade os impactos no sobrepeso e na obesidade, no risco de diabetes e de doenças cardiovasculares e renais.