Diminuir letra Aumentar letra
NOTÍCIAS

30/11/2017
Preocupação com falta de dinheiro aumenta em 13 vezes o risco de infarto

preocupacao.jpg

Crédito da imagem: Internet

A informação é de um estudo realizado na África do Sul. A partir de questionários aplicados a 212 voluntários – metade deles já havia sofrido infarto, enquanto a outra metade, não –, os cientistas detectaram uma relação bastante perigosa entre a preocupação com a situação financeira e a saúde cardiovascular.

Conforme os autores, os sentimentos provocados pela falta de dinheiro podem aumentar em até 13 vezes o risco de um indivíduo infartar. A complicação também demonstra mais chances de acontecer quando surgem quadros de depressão, ainda que em estágios iniciais ou moderados. Foram consideradas emoções como ansiedade, depressão, estresse e aflição.

Para chegar a estes resultados, os entrevistados foram convidados a fornecer respostas detalhadas sobre o estado emocional no mês anterior ao evento cardíaco. 40% deles relatou estresse acentuado no período, e os pesquisadores observaram que, quando o sentimento estava relacionado ao trabalho, foi possível verificar um aumento de 5,6 vezes no risco de infartar em comparação com quem estava mais calmo. No entanto, preocupações ligadas à falta de dinheiro representaram o perigo mais expressivo.

De acordo com Denishan Govender, professor da Universidade de Witwatersrand e um  dos autores do estudo, “poucos médicos perguntam sobre estresse, depressão ou ansiedade durante uma consulta, e isso deveria ser uma prática tão rotineira quanto questionamentos sobre tabagismo”. Os pesquisadores acreditam, ainda, que aconselhamentos sobre como lidar com o estresse, atualmente, são tão necessários quanto as orientações sobre os riscos do cigarro.