Diminuir letra Aumentar letra
NOTÍCIAS

21/08/2017
Pesquisa do Serviço de Cirurgia Cardiovascular do HSF é premiada em congresso

IMG_3354.jpg

o estudo recebeu o 3º lugar no prêmio Melhores Temas Livres

Realizado em Gramado entre os dias 17 e 19 de agosto, o Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio Grande do Sul premiou na noite de sexta-feira os melhores trabalhos científicos defendidos no evento.

Entre os vencedores, um estudo desenvolvido pela Unidade de Pesquisa em Cirurgia Cardiovascular do Hospital São Francisco conquistou a 3ª colocação: Neutrophile-to-lymphocyte ratio (NLR) and platelet-to-lymphocyte ratio (PLR) predict outcomes after TAVI better than STS Score foi apresentado pelo médico cardiologista e coordenador científico da Unidade de Pesquisa, Mauro Pontes, e tem como primeiro autor o biomédico Jonathan Fraportti.

O trabalho premiado avaliou a acurácia das relações neutrófilo/linfócito e plaquetas/linfócito em predizer complicações após a realização de implante valvular transcateter (TAVI).

A análise dos dados de 80 pacientes submetidos ao procedimento no Hospital São Francisco demonstrou que as duas relações anteciparam os riscos de complicações pós-TAVI de maneira mais precisa do que o STS Score, escore de risco para cirurgia cardiovascular mundialmente estabelecido e utilizado.

Conforme os pesquisadores, a relevância do trabalho é mostrar que dados presentes em um simples hemograma (teste de sangue extremamente comum que apresenta a contagem de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas), nestes pacientes, forneceram informações de risco mais relevantes do que a análise das 24 variáveis incluídas no STS Score.

Ainda de acordo com os autores, as relações entre as células analisadas, além de marcadores inflamatórios clinicamente significativos, parecem ser bons parâmetros para avaliação de risco pós-procedimentos cardiovasculares. Identificar corretamente pacientes de maior risco é fundamental para planejar de maneira mais eficaz os cuidados pós-operatórios.

São autores da pesquisa, além de Pontes e Fraportti, Marcela da Cunha Sales, Valter Correia de Lima, Álvaro Rösler, Gabriel Constantin, Pedro Nectoux, Eraldo de Azevedo Lucio, Paulo Leães e Fernando Lucchese.

Todos os estudos da Unidade de Pesquisa em Cirurgia Cardiovascular do HSF têm coordenação operacional de Álvaro Rösler e são orientados por Mauro Pontes e Fernando Lucchese, diretor médico do Hospital.

O encontro da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio Grande do Sul é o terceiro maior congresso de cardiologia do Brasil.

Texto: Mariane Selli/Jornalista