Diminuir letra Aumentar letra
NOTÍCIAS

18/09/2018
Estudo afirma que adotar um estilo de vida saudável para o coração ajuda a prevenir a demência

Life7.png

Crédito da imagem: Internet

Realizado na França, o trabalho descobriu que sete fatores relacionados à saúde do coração podem reduzir também o risco de demência e declínio cognitivo.

Publicado no Journal of American Medical Association, o estudo explorou a ligação entre a saúde cardiovascular e o declínio cognitivo a partir do acompanhamento de mais de 6.600 idosos, todos participantes do Three City Study, uma linha de pesquisa voltada à investigação da demência.

Os voluntários tinham 65 anos de idade ou mais, estavam livres de doença cardíaca e demência no início da pesquisa e viviam em três cidades da França: Bordeaux, Dijon e Montpellier. Durante o seguimento de oito anos e meio, foram submetidos a repetidos exames médicos para avaliar a saúde cardiovascular e neurológica.

No geral, 11% dos participantes desenvolveram demência durante o período de acompanhamento, e os pesquisadores descobriram que quanto melhor a saúde do coração, menor o risco de demência.

A saúde cardiovascular foi medida a partir da pontuação no Life's Simple 7, um modelo criado pela American Heart Association que destaca sete fatores conhecidos por reduzir o risco de doenças cardíacas – não fumar, não ser sedentário, ter uma alimentação saudável, peso corporal, níveis de colesterol, açúcar e pressão arterial também saudáveis.

No levantamento francês, mais de um terço dos participantes seguiam apenas dois ou menos dos fatores considerados ideais; 57% deles preenchiam três ou quatro itens do Life's Simple 7, e menos de 7% atingiam uma pontuação mais alta, de cinco a sete.

Após a análise, os pesquisadores descobriram que a adesão a cada uma das sete recomendações do Life's Simple 7 estava associada a uma redução de 10% no risco de demência e função cognitiva significativamente melhor.

Segundo os autores, é possível afirmar que, quanto mais saudáveis forem os hábitos ??para o coração, menor o risco de demência e declínio cognitivo. As descobertas também apoiam a adoção dos sete passos sugeridos pela associação norte-americana como um caminho para a promoção da saúde.

Os pesquisadores destacam, no entanto, que novas pesquisas são necessárias para compreender a relação e o que leva a esses impactos.