Diminuir letra Aumentar letra
NOTÍCIAS

31/07/2016
Cardiômetro registra mais de 200 mil mortes por problemas cardiovasculares em 2016

Captura de Tela 2016-07-31 às 21.41.13.png

As informações estão disponíveis também no site www.cardiometro.com.br

No dia 29 de julho, o Cardiômetro - indicador do número de mortes por doenças cardiovasculares criado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia – registrou 200 mil mortes por complicações cardíacas.

Conforme a SBC, em 2015, esse número foi atingido somente na segunda quinzena de agosto. De acordo com o presidente da entidade, Marcus Bolívar Malachias, as doenças cardíacas matam no Brasil duas vezes mais que qualquer tipo de câncer e três vezes mais que os acidentes e a violência.

Para reduzir o número de mortes, a Sociedade Brasileira de Cardiologia aposta na conscientização e prevenção dos fatores de risco para o coração e alerta a população com doenças já diagnosticadas sobre a importância de seguir o tratamento indicado pelo médico cardiologista.

"De cada três receitas que prescrevemos, uma é sequer concluída. Quando o receituário tem dois ou três medicamentos, geralmente, nem todos são adquiridos", afirma Malachias.

No caso da hipertensão, do colesterol elevado e do diabetes, por exemplo, a adesão ao tratamento e o efetivo controle são inferiores a 20%. Apenas 15% dos pacientes mantêm o tratamento dessas doenças crônicas ao final de um ano. O resultado é que 47% dos infartos registrados no país ocorrem pela hipertensão não tratada. No caso do AVC, esse índice é ainda maior: 54%.